quarta-feira, 22 de março de 2017

Aos trinta

Aniversariar no mês mais festivo do ano é exercer a paciência pela movimentação do rito e conciliar agenda de confraternizações. Como boa adepta do jogo do contente, escolho dançar conforme a música: onde tem #confras, tem parabéns para mim!
Em 2016, a idade é de rombo: 30 !!
flal
#Trintei, E NÃO FOI DE REPENTE!
Aos trinta, a empolgação por uma festa pode ser facilmente suprimida pela adrenalina e responsabilidade do final de período na universidade. Alegria tão gostosa quanto um bolo de chocolate fica por conta da nota 10 no histórico acadêmico.
Aos trinta, você já reconhece que há detalhes tão mais importantes e empolgantes que outros nem tão efusivos assim…
A internet está cheia de listinha sobre “coisas que você precisa saber/fazer aos trinta/antes dos trinta” e parece esquecer-se de finalizar com a mais importante: aos trinta, você já tem paciência para lidar com o fato de não ter se identificado com nenhum dos itens da tal lista.
Você já teve alguma lista de “coisas para fazer antes dos trinta”?
Na minha lista idealizada, eu deveria ter conhecido todos os países da América do Sul e concluído o doutorado. Na minha lista #reallife, conheço todas as capitais do Nordeste e ainda estou cursando o mestrado…
Frustração? Jamais!!
A mulher de trinta já tem um pouquinho de discernimento para separar o joio do trigo nessa sociedade cheia de contradições…
Contradições já apresentadas desde o século retrasado através do famoso livro de Honoré Balzac. Embora evoluídos em acessos e publicações,  “A mulher de trinta” ainda é uma das maiores referências para a “era Balzaquiana”.
Numa época em que a literatura exalta(va) romance idealizado por jovens e adolescentes, colocar uma mulher casada como protagonista para falar de relacionamentos, choca até uma sociedade nem tão doutrinada no conservadorismo/tradicionalismo  como a francesa. Através da personagem Julie, Balzac valorizava a beleza, experiências, pensamentos, desejos, angústias, e o direito de ser feliz daquela que não era tão mais jovem e dependente (emocionalmente).
Se nos dias atuais, mulher tentar mostrar que o rei está nu é motivo para adjetivação dos mais chulos termos, imaginem no século XIX quando não existia lei de apoio nem organização civil que levantasse a discussão por direitos e respeitos da mulher (que hoje chamamos de feminismo).
Quando publiquei aquele primeiro texto nesse espaço, fiquei atenta à recepção dos mais diversos tipos de público.
Como boa balzaquiana, só absorvi o que me acrescenta!!

À propósito, o termo “Balzaquiana” entrou no vocabulário português para muito além da referência à obra de Honoré Balzac. O adjetivo passou a ser utilizado para qualificar pessoas com mais de trinta anos – a maioria do sexo feminino- como sinônimo de maturidade e sapiência.
Tem quem use para qualificar uma pessoa “ousada”, que “não respeita seus limites de idade” (tipo Suzanna Vieira distribuindo vitalidade). Mas é como dizem os linguistas: a língua é viva e mutável, se não houver semântica…
O fato é os anos passaram, os textos aumentaram, várias e várias mulheres trintaram e algumas coisas continuam as mesmas : Trinta anos e ainda não casou? Não teve filhos? Não concluiu um curso superior? Não tem carro nem casa?
Essa lista só aumenta…
Se você já tem mais de trinta anos e não completou a lista ou “teme” chegar a essa idade por medo de pressões, respira e não pira! Lembre-se sempre: nesses tempos pós modernos, o maior luxo que se tem é a saúde mental. E, aos trinta, ela também chega de vento em polpa.
kusses

Texto publicado originalmente no blog do portal oitomeia. Vocês podem conferir aqui .

Trouxe para cá porque precisava desabafar. Se tudo der certo, hoje mesmo o faço.

domingo, 27 de novembro de 2016

Eu e Elis


Enquanto consumidora de cinema, procuro não me aprofundar em textos e comentários sobre a "crítica especializada" no assunto.
No máximo, entrevistas e off para acompanhar gravações e perceber algumas curiosidades...

A primeira notificação via mídia que vi em relação ao filme "Elis" veio do Pedro Mariano, elogiando a atuação da Andreia Horta no papel da Elis Regina.

Pensei logo, "Que paia! Engessaram a Pimentinha então"
Porque né? Quem vai dizer que minha mãe era teimosa, pavio curto e eu ainda vou elogiar??
Em seguida, vi o Caco Ciocler comentando que Cesar Camargo não só aprovou a forma como ele levou o personagem, como ELOGIOU a atuação.
Novamente pensei : Quando a família aprova, é paia! vai ser mais um artista puritano endeusado pela Globo Films, vide Tim Maia e Juscelino Kubitschek...

Independente disso, nos meus sonhos mais lindos eu iria ao cinema no dia da estreia, conferir de perto a película de uma das "mulheres loucas" que admiro nesse país. Tem Leila Diniz, Rita Lee e a nova geração... mas Elis interpreta a música que eu acho mais linda da nossa MPB, então já viu!
"Flal, tua cantora favorita não é a Leila Pinheiro?"
É! Mas estou aqui para falar de Elis...

Infelizmente não foi dessa vez que participei da estréia. Por motivos de saúde e acadêmicos, nem quinta, nem sexta nem sábado!
Epa! No domingo eu bati o pé alá Pimentinha e fui sim assistir Elis na telona!! Já sabendo que não ia conferir nem metade da metade da biografia. Por né? São mídias diferentes...

Cheguei quase atrasada mas consegui comprar na máquina express.
Não fosse a fome, fila para a pipoca e falta de pão de queijo na bomboniere do Cinema, daria um brinde à sociedade em midiatização!!


Andreia Horta interpretando Elis Regina. Imagem do Google.


Minha grata surpresa foi saber que o filme dá importância ao mal estar dela com o Henfil (se isso tem no trailer, eu não vi!).
As pazes não poderia ter um comentário melhor: "Puta que pariu"!
Tem coração no corpo de alguém que não se emocione com "O bêbado e a equilibrista"?
(Claramente estou falando do coração engajado. Os que são massa de manobra é outra história...)

Elis é intensa, birrenta, polêmica, treteira, faz disco de Frank Sinatra voar... E isso está muito bem representado no filme.
Pedro Mariado só reforçou que todo o apreço que tenho a ele não é em vão. Assim como a mãe, ele é autêntico!

Apesar do play back, Andreia Horta arrasou sim na interpretação. Assim como Elis arrasou na vida.
A morte por overdose foi romantizada no filme. Mas o mundo precisa de leveza né?
Ou não!
Você não sente e nem vê mas eu não posso deixar de te dizer, meu amigo!!
Elis interpreta Belchior, e isso também está no filme.
E não, não somente em "Como nossos pais".
Acompanhem até o final que verão o show de duas mulheres incríveis!!
E sim!
Sim!
Sim!
Definitivamente, Maria Rita tem a voz da mãe! rs

domingo, 13 de novembro de 2016

Natal Azul da Felicidade


Esmalte vermelho, mechas no cabelo, os pés no salto alto, cheia de desejos pela decoração da época mais festiva do ano.
Esse ano começou mais cedo, porque a vida é muito curta para esperar até dezembro!

Na realidade, a publicidade brasileira nunca conseguiu criar algo que suprisse o hiato de novembro até dezembro. Então,  quando passa o dia das crianças, já é natal!!

E no lançamento do natal do Teresina Shopping eu estava lá! Toda de marinheira esperando os tons de rubro! Mas eis a surpresa: novembro é azul!!!

No dia 04 de novembro uma família de fofos ursos invadiu Teresina e foi se hospedar no shopping da florzinha. São ursos brancos ou revestidos em grama, que estão presentes em toda a decoração, o hall da entrada 2 ainda conta com um trenó, casa da árvore com escorregador e UM CARROSSEL!!!!

Amelie, tão sensível ao charme das coisas simples.... 


Claramente me senti a própria Amelie Poulain quando vi esse Carrossel!
Na vida real, a altura máxima permitida é de 1,50. Como no dia 04// 11 tudo era festa, eu escolhi um dos vinte lugares disponíveis e completei duas voltas sentada num pônei colorido :)

No piso superior do shopping há ainda, um presépio em tamanho real e o trono do Papai Noel, além de árvores, lustres e muito encanto. 

É o Natal da Felicidade!!

A novidade também está nos detalhes. Esse ano você pode fazer compras adoidado e se a consciência pesar, passar la na lojinha da Felicidade, pois além de garantir mais presentes, ainda ajuda a Casa de Zabelê

Sou consumidora das peças da Casa de Zabelê e lamento até hoje a loja deles ter fechado no shopping. Quem lembra onde era? Ao lado dos pets... 
Como moro relativamente perto da sede, constantemente estou por lá, e fiquei mega feliz que o espaço dentro do shopping tenha sido reconquistado. Pelo menos até o dia 06 de janeiro a loja funcionará de 10 ás 22 ao lado do Paraíba.
As peças oferecidas na loja estão por até 20 reais. Olha que beleza!!
Comprei três itens e ainda ganhei ingressos para assistir O Shaolin do Sertão. 
Já tinha assistido, publicado sobre no blog, mas não custa nada ir novamente né?

A loja fica localizada no térreo próximo ao Paraíba. Ao lado da TIM, em frente ao Fran's Café.


A renda arrecadada com a venda dos produtos será revertida ao Lar da Misericórdia, um projeto da Ação Social Arquidiocesana (ASA) que acolhe os migrantes da saúde, sem referência de domicílio em Teresina. A campanha social tem o apoio da Casa de Zabelê e do Cidadania Ativa que entraram na corrente do bem. 


Natal de sorte
A cada R$200 em compras, os clientes do Teresina Shopping  têm direito a um cupom para concorrer ao carro e mais uma chance no Giro Premiado, que presenteará o público com vales-compras de R$100 a R$ 400, tablets, bicicletas, baterias portáteis, entre outros prêmios. 
Eu girei a máquina e ganhei um copo. Quem sabe na próxima eu ganhe um ingresso para o show do Safadão né? #risos
Conheço minha sorte e não vou nem me iludir com o carro. Mas a campanha do natal da sorte segue até o dia 08 de janeiro.
Recebi o convite para participar do Lançamento Natal da Felicidade, acompanhado de uma blusa (shirt na linguagem blogger). Minha bonequinha de carne super se empolgou com o prestígio, mas teve aula no dia e horário e sabe como é né? Primeiro, as coisas primeiras.
Eu sei que estudar não dá grana nem fama, mas é o que a gente ama né?
Todas essas informações foram postadas em tempo real pelos vídeos de historinhas no Instagram. Como vivemos na era da modernidade líquida, o conteúdo não está mais disponível. Mas fica a dica ai para quem quiser acompanhar outros causos : @Flalrrreta ! :)

Kusses


quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Oba oba ou melodia


 “O tempo que se leva para fazer qualquer coisa é o mesmo tempo que se leva para fazer porra nenhuma”, diz o mestre Shaolin interpretado pelo Falcão no mais novo filme dos vizinhos. A sessão de cinema lotada plena terça-feira serve como termômetro para dizer que o diretor Halder Gomes mais uma vez arrasou na sua ousadia!

Se Cine Holliúdy surpreendeu a bilheteria do cinema nacional e fez sucesso em festivais afora, “Shaolin do Sertão” tem chances de ir para o mesmo rumo. Com várias referências ao primeiro filme (e dessa vez sem legendas), o nosso Tarantino do Sertão traz artistas consagrados para duas horas de risos e zoação.


Olha essa sacada linda:
Quixadá: terra da falecida Rachel de Queiroz
Quixeramobim: Terra do falecido Antonino Conselheiro
São Paulo: terra da falecida Marquesa de Santos.
Pode chamar de chata, mas ainda hoje tô rindo disso.

“Depois da meia noite a tendência é amanhecer” diz a filosofia do mestre, que no filme aparece de cueca e sem girassol. Lembrei de uma música da Gramophone “Depois da meia noite a tendência é clarear”.

Falcão sem girassol interpreta o Shaolin (foto: divulgação)


Em entrevistas, o diretor Halder Gomes comentou que a proposta era levar um pouco da recordação que ele via no Ceará, quando os lutadores de artes maciais visitavam o sertão para disputar com os valentões da região. Tal euforia era provocada pela popularização dos filmes em VHS sobre a  temática das lutas.

Sou do tempo que em Karatê Kid arrancava lágrimas da família durante a sessão da tarde. Bem novinha mas lembro disso... será a mesma época?

Em Teresina tínhamos o Zulu lutando contra não sei quem e o alguma coisa Dourado. Por ser novinha leite ninho com pêra não assistia nenhuma dessas lutas. Mas ouvia pelo jornal...

(adendo)
Tive que recorrer ao grupo dos cinéfilos para conseguir informações dos nomes dos lutadores:
Wellington Dourado o nome do valentão made in Pi. Segundo informações, ele ganhou a luta porque a torcida derrubou o Zulu no ringue e esse desmaiou.
(fim do adendo)

Li também que o filme é sucesso de bilheterias mesmo competindo com filmes estrangeiros de grande franquias e blá blá blá.

Primeiramente: Fora Temer me recuso a definir como “Cinema cearense”.
Acredito que muita gente pelo sul não vá entender o cheirim na pinta nem meuzovo. Mas a película traz o carioca Marcus Vera como coadjuvante e tem a talentosíssima Fafy Siqueira. Pelo pouco que convivi na produção de cinema e teatro devo dizer: isso influência bastante no produto final viu?
Dorgival Dantas. O POETA Dorgival Dantas aparece com sua sanfona e seu cabelo esvoaçante (á alisado de prancha?). Tirulipa interpretando um o palhaço e Dedé Santana também participam do filme que traz aquele humor simples e caricato, mas que enobrece toda a obra exatamente por isso.


Dedé Santana não fez apenas figuração. Talvez por isso tenha postado essa imagem no seu perfil da rede social...


Apesar dos palavrões soltos, todos na sessão riram efusivamente. Inclusive os bebês de colo #exagerada. Aliás, essa é a parte mais linda do filme: O Shaolin do Sertão está levando jovens, pais, filhos, avós e netos ao cinema. Comigo isso só aconteceu quando assisti Peppa Pig!!

A critica especializada em cinema pega no pé do diretor pelo atrelamento a Cine Holyudy:  referência ao cinema, relação do protagonista com uma criança, o sertão antigo como cenário...

Faz jus ao filme que também está em cartaz por essas épocas né? A super produção hollywdiana traz mais uma vez o professor Robert Langdon viajando a Europa para salvar o mundo de uma catástrofe. Acompanhado de uma mulher super inteligente menina prodígio desde a infância. (não é Anjos e Demônios nem O Código Da Vinci. Estou falando de “Inferno” que assisti semana passada...).
Se a fórmula dá certo, que seja repetida sim. Esse é o pré requisito básico da indústria cultural.

Na semana em que um dos meus compositores favoritos - que por coincidência é cearense- completa 70 anos de idade e no mês em que o Estado em que nasci conta com um feriado em sua homenagem, faço um esforço tentando deixar o bairrismo e falar das duas coisas.
Enquanto pesquisadora, amei. Enquanto nordestina, amei. Enquanto CONSUMIDORA de cinema também amei. E amar e mudar as coisas deve ser sempre nosso maior interesse!!!

Os créditos pós filme informaram: com exceção do humanos, nenhum animal no filme levou dedada. ASSISTAM E CONFIRAM 


Kusses



sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Trend é Tendência


Finalmente tempinho para postar no bloguinho (vocês sabem que não sou blogueira profissional, então paciência, rum!)

O QUE TEVE NO TERESINA TREND!!


Ousadia e alegria. Pra quê melhor?? #TeresinaTRend2016


O primeiro dia foi aquela intensidade que falei aqui né. No segundo eu não pude ir e no encerramento tive a impressão de já ter visto antes.

Era só a roupa! Pelo menos as peças moda praia de uma das lojas era a mesma que entrou na passarela no primeiro dia de Teresina Trend 2016.
AMEI os desfiles Plus Size, e o bate papo sobre o tema. Penso que amor próprio vai muito além de selfie no Instagram, e torço muito para que todas as pessoas se amem e espalhem amor!!

Ainda sobre desfile, La Vertu não entrou na passarela. Nem a marca Pink Yellow, que ano passado foi lançada oficialmente durante o Teresina Trend.  Que pena! Mas o desfile foi lindo e produtivo. Embora menos intenso que o primeiro dia.



Para o primeiro dia, basicamente de vestido jeans Pink Yellow


Confesso que não acompanhei como se deu a recepção do  “See Now, Buy Now”, proposta trazida pela primeira vez para Teresina e que torna imediato o acesso aos produtos apresentados na passarela.
A campanha “vista-se” de coragem foi bem elaborada tecnicamente e eu espero de coração que surja efeito.

E o bate papo?

Primeiramente, Fora Temer

Não sei se estou ficando caduca ou se a acústica daquele dia realmente não estava legal, mas eu pouco entendi o que foi conversado durante o “workshopping de marketing digital e moda”.  Sentei na ultima cadeira, do ultimo canto. De repente foi por isso...

De qualquer forma, quero reforçar o que disse a Andressa Leão: SEJAM ORIGINAIS!!

A galera tá buscando novidade, ousadia, identificação... Párem de reproduzir  o que já existe.
Em um dado momento ouvi que “não investi em mídia, só em rede social”.
Como comunicadora/pesquisadora preciso que vocês leiam com carinho e guardem esse adendo no coração de vocês : REDE SOCIAL É MÍDIA TÁ?

Pode ser “gratuita” ou pop, mas é uma ferramenta de mídia. Não por acaso é um dos observáveis mais utilizados na pesquisa em midiatização!!!



Gabriela Sales, a @ricademarre
A personalidade famosa para o bate papo dessa edição do Teresina Trend foi Gabriela Sales, jornalista por formação e proprietária do perrfil @ricademarre no instagram onde agrega um milhão de seguidores.

Não sigo nem acompanho o trabalho. E como o espaço estava lotado pelos fãs, aproveitei o momento para bater um papo com um dos chef mais requisitado do Estado: o Naim





Chefe Naim



Comi tanta coisa gostosa que nem lembro mais o nome #risos
O de camarão estava uma delícia!! Fica a dica ai para quem tem um gosto apurado e quer ser chique. Contrata o Naim!!!

E meu look foi by Forever 21, adquirido pela fortuna de 20 reais. Fofo né??

Eis o do Teresina. Opções para todas as tribos e prioridades.

Beijos de luz

Obrigada assessoria pelo convite, e obrigada vocês pela audiência!!



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Teresina intensamente Trend


O momento político do país anima os ânimos de alguns e frustra outros. O importante é nunca perder a fé, esperança e deixar de lutar e defender aquilo que a gente acredita.
Tem momento em que a bad bate forte e quem é sensivelmente intenso, vai na onda... #soudessas
Mas, para cada momento assim, mil outros floridos chegarão.
E o Teresina Trend 2016 chegou para lembrar dessas flores: intensamente de boas!

Recebi o convite numa manhã de sábado não dormida. Talvez tenha sido providencial a foto que me vi "obrigada" a fazer para postar e anunciar que o evento estaria chegando. Era como se aquela caixinha tivesse escrito "Tem uma luz brilhando ai dentro, Coloca esse lenço na cabeça e amplia essa intensidade boa".

E assim eu fiz. Com a melhor companhia do mundo, coloquei o lenço na cabeça e o sorriso pra fora.
Primavera chegou!!


Na caixa convite, veio esse lance que está na minha cabeça



Curiosamente, o evento acontece no shopping "da florzinha" né? rs

Geralmente, me interesso pelo bate papo e talk show, que acontece antes dos desfiles.
Entretanto, 2016 chegou para desconstruir e reconstruir uma porrada de coisa. Naturalmente, me encantei com a passarela.
Não necessariamente os #looks (que sim, até eles eu curti!), 
Um terno colorido e multifacetado na passarela. Quem usaria aquilo? O jornalista Efrém Ribeiro, claro!!
E o terno prateado? Não vou citar nomes, mas sei quem usaria... haha


Como trilha, a voz e performasse estonteante da nossa X Factor Brasil, Camille Rio Lima 
Modelos REAIS, com beleza plural, com sorrisos reais e aquele clima de descontração.... isso sim é trend!!

Pela primeira vez me senti confortável em ficar na primeira fila para acompanhar os desfiles. Pela primeira vez conseguir enxergar alma e energia no universo da moda. Como idealista, acredito que esse universo não seja tão somente consumo em busca pelo prazer efêmero. Acredito que, acima de tudo, seja um universo de alegria, descontração, celebração e, porque não, protesto!
Já estava sentido falta dessa idealização, até que o Teresina Trend conseguiu levar isso para o desfile.

Campanha sobre empoderamento feminino e denuncia aos casos de abuso. E , sutilmente, alerta ao momento político em que estamos vivendo.


Quando eu encontrar minhas anotações postarei o nome da marca que ousou nesse desfile

E isso, só no primeiro dia...
Após o evento vou contar todas as impressões com imagens e textos conforme manda o figurino. Por enquanto, só agradecimentos... 
Obrigada aos envolvidos dessa edição, e vida longa ao Teresina Trend!!

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Bate Papo com Leoni


Metade das menininhas da cidade já deve ter externado “minha música” quando percebia os primeiros acordes de “Garotos II”, uma das composições do Leoni mais tocada no Brasil.
Não foi diferente quando ele começou a dedilhar durante sua participação no Salão do Livro do Piauí realizado no mês de junho. Leoni veio falar sobre música e poesia, inspirações para suas composições e outras coisitas más. 

O bate papo foi mediado pelo carioca quase teresinense, Gustavo Lacombe, um sucesso entre as 9vinhas. O cara tem carisma!! Ainda fez uma fezinha com nossos queridos poetas da Validuaté. Lacombe não só indicou a banda piauiense ao Leoni como convidou o Thiago E para recitar um dos seus poemas no palco.


Bate Papo conduzido pelo Lacombe. Imagem: Divulgação


Assim que teve oportunidade, Leoni publicou em sua página oficial o trabalho do Thiago. Já está passando da hora dessa galera massa ter repercussão nacional né???

Por motivos de avoamento, não fiz meu credenciamento como imprensa, não fiz inscrição para o Língua Viva e nem dei aquela antiética carteirada com as colegagens. Fiquei na fila esperando a  vez de entrar e graças a Deus não caiu nenhum órgão do meu corpo por isso!

Leoni lembra meu ensino médio e o inicio da graduação em Comunicação. Como toda aluna que não estuda, eu só pensava em ostentação das solenidades de formatura. “Fotografias” seria música certa durante as homenagens.
No segundo período eu continuei sem estudar direito. Mas a ideia de formatura ostentação foi superada por viagens. Inclusive, minha turma é a única de todo o curso que sequer tem uma placa nas paredes da instituição!!!

Há também aquela dupla sertaneja que fez todos fecharem aos olhos e sussurrar "Noite e dias se completam, o nosso amor e ódio eterno". Música do Ex-Kid Abelha viu?
Aliás, acho uma sacanagem apresentarem o ex-Kid Abelha dessa forma. Ele tem tanto a oferecer...

Mas voltemos ao bate papo no Salipi! Leoni, disse que o sonho dele é ter uma assessoria. Acha chique. (eu sempre vou rir quando lembrar disso)
O cara tem mais de trinta anos de carreira no que ele realmente gosta, já pegou Paula Toller (quem não quer?), ativista social e político, mas se permite ser exatamente quem ele é. Para MIM, isso é sucesso!!
Se falta uma assessoria, não é por falta de sucesso... Inclusive, aproveitei o papo para entregar meu cartão porque ele foi bem caro e tem que se distribuído por ai... #risos

Flalrreta. I'm Relações-Públicas. Aqui meu cartão :)


Durante o bate papo não fiz nenhuma intervenção. Mas durante os autógrafos, me segurei para não perguntar como se deu a relação Leoni-Paula-Herbet Viana. Mas ai seria fuxico né?
Foco nas composições!

Juro como não sabia que “canção para quando você voltar” já estava sendo composta quando ocorreu o acidente com Herbert Vianna. Leoni confessou que os dois já estavam rabiscando a letra quando o amigo foi passear com a família e a tragédia aconteceu. Como se fosse um sinal para que ela parecesse providencial.

Enquanto Vianna estava no hospital, Leoni cuidava dos filhos do casal e tentava finalizar a letra. “Foi difícil pra caramba porque era impossível segurar as lágrimas. Eu só acreditava que ele ia voltar e faríamos a música juntos”, declarou.

Herbert voltou. Mas nós sabemos das limitações dessa volta. A música é realmente muito forte. Para quem não conhece, confira aqui que vale a pena.

Outra declaração surpreendente foi em relação à música Como eu quero.
“Essa música é extremamente fascista. A melodia dela faz um romance sem fim, mas é altamente fascista e autoritária”. Eu ri

Achei interessante o fato de Leoni está sempre em atividade. Mudar de religião com frequência passou a ser uma nova forma de experimentação da vida. Se isso faz bem à alma e ao espírito, não vejo problemas. Melhor que destratar e matar os outros em nome de Deus (ou Alá).

Leoni confessa que o próximo objetivo é cursar letras, pois pretende ser professor. Que coisa linda!! Como não amar?
Ele recebeu fãs e admiradores após o bate papo. Na oportunidade, autografou seu primeiro livro de poesias, "A Margarida Mostrando seus dentes".

Não tive nenhum motivo para fotografar com um sorriso discreto 


Sobre ideologias políticas, independente do lado que você samba, acho válido reforçar o que ele diz “O ativismo é o que te mantém vivo”. E eu penso da mesma forma. Não sinto nenhum prazer em ser bibelô. Se fosse pra ser pacífica Deus teria me feito oceano né não?

Então é isso, beijos!!




imagem-logo
imagem-logo

Ultimas do Instagram